O Cozinheiro de Bangu
Ele será acusado de tráfico interestadual, com agravante de ter sido preso com a droga dentro de um ônibus, expondo várias outras pessoas. Em flagrante. Complicadíssimo.

Em O Cozinheiro de Bangu, livro de estreia de Wagner Fontoura, a subversão do clichê já começa quando conhecemos José, um homem nem tão comum assim: executivo bem-sucedido/falido/ novamente bem-sucedido, atualmente em crise, suicida malogrado, diagnosticado e medicado como bipolar, pai superprotetor dos filhos que teve com a ex-mulher, cozinha como quem faz amor e acaba de assumir um casamento gay com Arthur, seu sócio no novo empreendimento.

Mas não é por não se encaixar nos padrões sociais tradicionais que José conseguiria se livrar do evento que chegou numa sexta-feira, no horário do almoço, e produziu um desvio na linha da sua vida que fez com que se embrenhasse num território desconhecido, uma verdadeira realidade paralela.

E agora?

 
Cinco razões para você ler O Cozinheiro de Bangu.

Além de poder comprar seu exemplar aqui e receber no seu endereço,
você também encontra nas melhores livrarias e no site da Nau Editora.